FELIZS- Existirmos a que será que se destina?

Existirmos a que será que se destina? Certamente você já ouviu isso em algum lugar… Na música Cajuína de Caetano Veloso ou quem sabe na chamada da FELIZS- Feira Literária da Zona Sul desse ano!

Sim, como já é tradição no mês de setembro, junto com a primavera chega a FELIZS e a zona sul brilha com seus artistas, poetas, músicos e escritores pra mostrar toda a sua potencia e encanto numa feira linda que a cada ano que passa ganha mais público e visibilidade.

Esse ano, assim como em 2020, a feira teve que ser adaptada ao formato digital devido a pandemia da Covid 19, mantendo apenas algumas das suas atrações presenciais acontecendo na praça do Campo Limpo e arredores, mas nem por isso perdeu seu encanto, pelo contrário, dessa maneira fica até mais fácil de acompanhar as atividades sem perder nada.

Sarau do Binho online na 7ª Felizs

A escolha do tema vem com o intuído de provocar um questionamento dentro de nós: A que será que se destina essa nossa existência? Qual a nossa missão em meio a tempos tão difíceis para os nossos? O que está ao nosso alcance para tornar esse território melhor?

A Felizs que chega a sua 7ª edição, é uma iniciativa do Sarau do Binho, idealizada por Diane Padial (também co-fundadora do e-Bairro) que procura incentivar a literatura e concentrar em um evento anual as riquezas culturais de artistas de múltiplas áreas.

Ela nasceu da vontade de juntar coletivos e personagens importantes da região, que merecem ser valorizades e prestigiades num grande evento, que aos poucos vem ganhando espaço na cena literária da cidade e promovendo intercâmbios importantes para o público e fazedores de arte, trazendo artistas de renome oriundos de outros territórios para conhecer e compor espaços de troca com os artistas da periferia.

Nesses anos a Feira já trouxe aos palcos artistas consagrados como Chico Cézar, Marcelo Jeneci, Milton Hatoum, Antônio Abujamra, Uma Luiza, Mia Couto, Conceição Evaristo, Chico Sá, Ailton Krenak, Tião Rocha, Marcelino Freire, Boaventura de Souza Santos, Emicida e outros.

As transmissões acontecem no Youtube e Facebook até o dia 25 de Setembro e a programação completa está na nossa agenda Cultural.

Tem shows, saraus, encontros com autores, debates, oficinas, conversas literárias e uma feira do livro com publicações de autores e editoras independentes, tudo online. Um dos destaques entre as atividades é o festival de vídeos “Tinha uma Arte no Meio do Redemoinho” onde artistas nos contam como cada um adaptou o seu trabalho em meio a pandemia e o quadro “Miudezas” onde crianças nos abrem o seu mundinho de imaginação e contam sobre suas brincadeiras e artes dando voz a esses pequenos artistas.

Homo Poéticos

        

Distribuição de Livros no Ponto e Bicicloteca

Além de acessar as atividades online via site www.felizs.com.br e pelas redes sociais @felizs_zs no Instagram, Felizs-Feira literária da Zona Sul no Facebook e Youtube, você corre o “risco” de esbarrar em atrações pelas ruas do Campo Limpo como a Biciclocoteca distribuindo livros nos pontos de ônibus da Estrada do Campo Limpo, encontrar um motoboy carregando poesia na bag pelas ruas da cidade, cruzar com intervenções artísticas na praça do Campo Limpo,  como o Homo Poéticos recitando versos, intervenções circenses e esquetes teatrais, leitura surpresa, o Fuscalhaço  e Cortejo com palhaçaria e música, admirar o grafite e pular  a Amarelinha poética  na Casa de Cultura do Campo Limpo e ainda quem sabe descobrir alguns Lambe Lambes com poesia pelos muros dos bairros ao redor.

Poesia Delivery

Toda essa programação é o resultado de um trabalho intenso realizado ao longo do ano todo, onde os realizadores buscam inovar dentro do mesmo tema e captar recursos diversos para manter a Feira acontecendo.

Vale a pena conferir os mais de 70 eventos realizados pela FELIZS em 2021!

Acompanhe, prestigie e divulgue e seja FELIZS!

 

Texto: Naiara Padial Corso

Atuação Perifasul- Parcerias e Realizações

Desde o fim de 2019, o e-Bairro estabeleceu uma parceria que nos deu muitos frutos e resultados, ultrapassando até mesmo o momento da pandemia! O Atuação Perifasul (formado pelo Instituto Jatobás, Fundação Alphaville, Fundação  ABH e Macambira Sociocultural) passou a ser parceiro do e-Bairro por meio de um edital de seleção de projetos, no qual a plataforma se inscreveu e foi contemplada.

A participação do e-Bairro no edital Atuação Perifasul foi fundamental para nos mantermos de pé durante a pandemia, pois ter a oportunidade olhar para o nosso projeto com metas estabelecidas e compromissos a cumprir, ter uma rede de apoio nos ajudando a pensar em soluções para os obstáculos que surgiram nos ajudou a ter um norte a seguir.

O Atuação Perifasul é um edital diferente da maioria que conhecemos, nele recebemos um acompanhamento muito próximo, tivemos a oportunidade de conhecer o trabalho e ter contato com coletivos e instituições do território.

Além do apoio financeiro recebemos também mentorias para a elaboração das ações que desenvolvemos nesse período.

Durante a primeira etapa, fomos surpreendidos pela pandemia, foi necessário readaptar tudo e estar inseridos em um grupo de coletivos da Zona Sul, compartilhar as dificuldades e ter esse espaço de escuta fez toda a diferença para seguirmos em frente e estarmos a par das realidades diversas dos bairros onde estamos inseridos e conhecendo um pouco mais do que acontece neles.

“A oportunidade previa a contribuição financeira e, com isso, contratamos uma assistente para o e-Bairro, cumprindo o papel de formação de uma jovem na área de Comunicação”, conta Naiara Padial. Foi a realização de um sonho antigo, que guarda a essência do e-Bairro, pois a plataforma nasceu da ideia de oferecer oportunidade de renda para jovens de regiões vulneráveis do Jardim São Luís e bairros próximos e uma participação mais ativa na sua comunidade.

“A parceria com o Atuação foi um período de muitos aprendizados e realizações. Entre eles, demos uma entrevista para o programa ‘Pequenas Empresas, Grandes Negócios’, da Rede Globo, que trouxe muitos acessos à plataforma, gerou vendas, procura de novos empreendedores para entrarem na rede e-Bairro e convites para outras parcerias”, conta Diane Padial.

Neste período de mais de um ano e meio, foram várias ações, realizações e aprendizados, que passamos juntos:

  • Contratação e treinamento da jovem assistente do e-Bairro, em tarefas ligadas à Comunicação (atualização de plataforma digital, análises do Google Analytics e produção de catálogo);
  • Nossa primeira experiência com brindes corporativos, com fornecimento para a Fundação Alphaville e participantes do Espiral do Conhecimento.
  • Oficinas e formações para a estruturação do negócio.
  • Campanhas nas nossas redes sociais (Dia das Mães, Natal, Dia dos Pais, Happy Friday);
  • Reuniões esporádicas com os empreendedores da rede e-Bairro;
  • Participação de empreendedores no Cata Logo de Quebrada, um catálogo criado pela Rede Sul para fomentar vendas para o Dia das Mães e o Natal;
  • Publicação de artigo Especial ao Dia das Mães pela Fundação Alphaville, que contou a história de Diane e Naiara (mãe e filha) de empreenderem juntas;
  • Produção do Catálogo de Brindes Corporativos Artesanais do e-Bairro;
  • Divulgação de eventos culturais locais, como Festival Quebrada Orgânica, Feira de Mangaia, Oficinas do Bloco do Litraço; entre muitas outras através da Agenda Cultural.
  • Continuidade das publicações da Agenda Cultural semanalmente, com a inclusão de eventos online a partir da pandemia;
  • Reuniões periódicas da equipe do e-Bairro;
  • Publicação de textos no blog e-Bairro;
  • Inscrição de projeto para a 6ª edição do Fomento à Cultura de Periferia;
  • Criação de uma campanha em conjunto com os empreendedores de Dia das Mães (#fortaleçaotrabalhodeumamãe);
  • Novos empreendedores entrando na plataforma;
  • Produção da Cartilha de Fotografia com dicas de fotografia “possíveis” e Cartilha “Vendi e Agora?” com dicas de pós vendas para os empreendedores;
  • Publicação de matéria sobre o e-Bairro pelo Instituto Jatobás;
  • Publicação de vídeo institucional em parceria com o SESC Campo Limpo;
  • Convite para uma atividade na programação da Fábrica de Cultura do Capão – Possibilidades e Valorização da Produção Artística, na qual produzimos um vídeo que conta com a participação de alguns empreendedores e da equipe e-Bairro;
  • Participação de alguns empreendedores na IV Feira Afetiva da União Akasha;
  • Desafio de engajamento coletivo com empreendedores nas redes sociais;
  • Lançamento dos podcasts produzidos com o apoio do projeto Comunidade em Rede;
  • Aumento do número de seguidores e interações nas redes sociais;
  • Criação da loja virtual para a Feira Afetiva da União Akasha;
  • Entrevista para o programa Conexão Empreender da Rádio Heliópolis;
  • Chegamos a 1000 seguidores no Instagram;
  • Habilitamos a Função “Promoção” dentro do Market Place;
  • Aumento das vendas em alguns períodos do projeto.

 

“Mesmo na pandemia, nossa luta foi a de continuar trazendo oportunidades de geração de renda para a nossa rede, o que se tornou ainda mais importante diante dos desafios impostos pela Covid-19, entre eles a aceleração do desemprego! Neste sentido, realizamos a parceria com o SESC para a produção de máscaras de tecido e a parceria com o Shopping Campo Limpo, no programa ‘Nossas Estrelas Empreendedoras’, no qual, a cada quinzena, uma de nossas artesãs poderia expor seus trabalhos em um estande no Shopping”, finaliza Diane Padial.

 Com todas consequências que a pandemia trouxe, o edital também nos permitiu uma experiência que não estava no nosso escopo: prestar ajuda a famílias em vulnerabilidade através da doação de cestas de alimentos e materiais de limpeza, máscaras, álcool em gel e cartões vale alimentação.

Ter tido a oportunidade de vivenciar tantas experiências e receber tantos aprendizados em um período tão incerto só nos traz a certeza de que nossos ideais são importantes para o território e que a finalização desse projeto é apenas mais um passo rumo as conquistas que queremos trazer pro e-Bairro.

O Atuação Perifasul terminou pra nós, mas não chega ao fim, essa é uma parceria que vamos levar conosco e que certamente ainda nos trará muitos frutos.

Fica aqui nosso  muito obrigado a Marina, Renata, Alânia e Diandra e a todos os participantes de outros coletivos que estiveram junto nessa jornada!

Seguimos juntxs!

 

Texto: Carla Prates e Naiara Padial