ACESSO LOJISTA

ENTRAR

ACESSO CLIENTE

ENTRAR
Meu carrinho

Uberê

Uberê Guelé

Sou de 1992, paulistano e filho de nordestinos. Desde criança, faço arte, sou artista. Sempre gostei muito de desenhar e, quando me perguntavam o que queria ser quando crescesse, já respondia: desenhista. Felizmente, sempre tive a compreensão da minha família e nunca parei de criar. Em 2009, conheci e recitei pela primeira vez em um sarau, o Sarau do Binho, e aquilo me transformou. Desde então, passei a escrever com mais vontade. Com o tempo fui conhecendo e participando de movimentos culturais da periferia de São Paulo: saraus, bibliotecas comunitárias, movimentos sociais, teatro etc.. Em 2017, comecei a atuar, fazer máscaras e bonecos com o grupo "Teatro Terreiro Encantado", do qual faço parte até hoje, além de fazer participações no "Grupo Clariô de Teatro".






Meu currículo é popular. Meu trabalho tem o peso dessa experiência da cultura da periferia de São Paulo e da herança intuitiva e inviesada da cultura nordestina vinda dos meus pais: uma baiana e um maranhense. Tem gosto de mexerica, cheiro de sangue, o calor do asfalto, e a textura do barro.
Cinque Terre

Uberê

Uberê Guelé

Sou de 1992, paulistano e filho de nordestinos. Desde criança, faço arte, sou artista. Sempre gostei muito de desenhar e, quando me perguntavam o que queria ser quando crescesse, já respondia: desenhista. Felizmente, sempre tive a compreensão da minha família e nunca parei de criar. Em 2009, conheci e recitei pela primeira vez em um sarau, o Sarau do Binho, e aquilo me transformou. Desde então, passei a escrever com mais vontade. Com o tempo fui conhecendo e participando de movimentos culturais da periferia de São Paulo: saraus, bibliotecas comunitárias, movimentos sociais, teatro etc.. Em 2017, comecei a atuar, fazer máscaras e bonecos com o grupo "Teatro Terreiro Encantado", do qual faço parte até hoje, além de fazer participações no "Grupo Clariô de Teatro".






Meu currículo é popular. Meu trabalho tem o peso dessa experiência da cultura da periferia de São Paulo e da herança intuitiva e inviesada da cultura nordestina vinda dos meus pais: uma baiana e um maranhense. Tem gosto de mexerica, cheiro de sangue, o calor do asfalto, e a textura do barro.

Couro de Gente

Feito por: Uberê

R$ 25,00